o tormento

Só há uma coisa pior do que ir às compras com uma mulher indecisa.
É ir às compras com o caro senhor meu marido.
Eu fujo. Tento adiar a coisa. Arranjo desculpas. Na verdade já deixei de arranjar desculpas. Digo-lhe a verdade: compras avec toi, jamé!
Não, eu não sou uma drama queen. Eu tinha uma determinada dose de paciência, mas perdi-a algures nestes onze anos de convivência. Ficou (a paciência) na loja de polos onde ele disse que só queria usar polos sem símbolos. Ou na Massimo Dutti onde ele disse que não queria aquela parka porque o capuz com pêlo (removível!!!!) era demasiado efeminado. Ou na H&M onde ele se queixou que as calças ficavam muito apertadas nas pernas.
Sim, sou casada com um homem que quando vai às compras, baixa uma gaja nele.
E perguntam as caríssimas leitoras "e tu? Deves ser bem melhor, deves".
Por acaso até sou. Eu sou aquele tipo de pessoa que entra numa loja, olha para tudo e em cinco minutos está despachada. Não há indecisões. Se há, é porque não vale a pena. É sempre a andar.
Já pensei em marcar-lhe uma sessão de personal styling, mas tenho pena. Do stylist.
Já desisti de lhe comprar roupa. Porque nunca gosta de nada e tenho de ir devolver tudo.
Por isso já desisti de oferecer roupa em ocasiões como o Natal e aniversário.
E a criatividade que é necessária para encontrar o presente ideal? É uma dor de cabeça.
Assim, e para terminar, desengane-se quem acha que as mulheres são um tormento nas compras.
Eu tenho provas, tá?

5 comentários:

  1. Eu percebo-o, sofro o mesmo com o meu marido, mas há que concordar que as lojas com roupa masculina estão cada vez piores. Entre roupas que quase se confundem com as de mulher, as de estilo futeboleiro, as tais dos símbolos gigantes ou as de cores estranhas, tipo amarelo canário ou roxo, pouco sobra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom, depende das lojas.
      Estilo futeboleiro não, please!

      Eliminar
  2. Acabei de pensar: Está casada com o meu marido!!! lol

    ResponderEliminar