a vida real

Num cenário idílico, à hora de deitar eu chegava ao meu quarto e teria a cama toda arrumadinha, com 463 almofadas organizadas com intervalos de 3 mm.


Mas como sou só "eu", chego ao meu quarto e tenho de tirar os camiões e computador do Gomby para me deitar.

9 comentários:

  1. Gosto de vidas reais!
    Perfeitas, só mesmo nos filmes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu adoro a minha vida e não a trocava por nenhum filme :D

      Eliminar
  2. E aposto que isso sabe mil vezes melhor.

    ResponderEliminar
  3. Sim, mas para uma ex-maníaca da organização ( e isto agora vai dar assunto para um post), também sabia bem de vez em quando ter a cama imaculada :D

    ResponderEliminar
  4. la em casa nao somos perfeitos lonege disso mas a arrumaçao impera. Eu e o marido gostamos de tudo arrumado e nem com a chegada das minhas filhas a coisa mudou. Elas tem um quarto para dormir, um para "trabalhar as coisa da escola", e outro para brincar, fora isto esta tudo impecavel!

    Bjos
    Maggie

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cada um feliz com a sua (des)arrumação. O que interessa é sermos felizes assim :)

      Eliminar
    2. Mas ó Maggie, eu na verdade fiquei foi impressionada com a quantidade de quartos.

      Eliminar
  5. Os nossos amores mudam-nos. O meu marido brinca que quando me conheceu eu só tinha cervejas, iogurtes e pouco mais no frigorifico (e menos uns 8 quilos em cima) e agora sou uma cozinheira de mão cheia com um frigorifico familiar e também ando sempre a tropeçar em carrinhos e bolas e isso faz-me sorrir e pensar no quão feliz sou, mesmo com a casa transformada em playgroud. Mas claro que há limites e o meu filho tem de arrumar os brinquedos antes de ir dormir, mas claro que existem sempre uns carrinhos por aí. Bjs e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  6. eu sempre disse que brinquedos só no quarto das crianças, assim como nunca percebi a cena de saber as músicas dos desenhos animados.
    hoje até no wc tenho brinquedos e para além de conhecer as músicas sei os nomes das criaturas...
    é a vida!

    ResponderEliminar