educar

Se antes dizia sem pestanejar que tinha um miúdo calmo, que não fazia grandes birras, ultimamente... bem, ultimamente não poderei dizer o mesmo.
Os terrible two não foram terríveis. Cheira-me que a fase lixada começa agora. Provavelmente associada à chegada da irmã.
Temos direito a tudo: birra ao acordar, birra para lavar os dentes, birra para vestir, birra para almoçar e jantar, birra porque pediu-me um pacote de leite e queria ser ele a tirar a palhinha do plástico, birra porque não o deixo dar mortais do sofá para o chão, birra porque quer ir no banco da frente do carro, birra porque não o deixo comer 5 kg de chocolates todos os dias, birra porque não se quer calçar para sair de casa, birra porque não o deixei carregar no botão do elevador.
Já vos chega para compreender a minha azia ou querem mais?
É do caneco. Farto-me de inspirar e expirar, assim numa espécie de trabalho de parto antecipado.  Olha, nem tudo é mau. É da maneira que vou treinando.
Também lhe dou com a parentalidade positiva. Explico porque é que não pode ser e o que pode acontecer se ele levar a dele adiante, mas há dias em que nada funciona.
Ah! Entretanto desenvolveu uma assinatura nova. Ele uiva nas birras. É uma espécie de choro com grito que me fura os tímpanos e me acelera as pulsações.
Hoje então foi de ir à loucura. Birra de manhã até à noite.
Educar é do caraças, é o que vos digo.

21 comentários:

  1. Cá em casa também não existiu o "terrible two"... mas tivémos direito ao "terrible three" :P

    ResponderEliminar
  2. é. lixado. e nunca é igual. as dificuldades que estou a ter com a minha filha mais nova são completamente diferentes das que tive com a mais velha. ou seja, a experiência não me adiantou de muito:D bom, bom é quando ficam as duas em sinfonia, é a loucura:D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh man... Mal posso esperar por ter a dose a duplicar...

      Eliminar
  3. eu sei que não ajuda nesta fase... mas vai passar... o chato é que dizem que, no pior dos casos, dura até aos 6 anos! Mas eu acho que é boca de barulho...
    O melhor de tudo é que os mais pestinhas são os mais sedutores. Coragem! been there... e é fonte de cansaço e de stresse mas a gente adora-os no fim :)
    Beijinhos, coragem!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) precisa sim de paciência... tal como todas nós, eu incluída... :) um beijinho!

      Eliminar
  4. no meu caso, no ano passado (com a idade do teu) a minha mais velha ficava cada vez pior à medida que a minha barriga crescia. ficava ela maluca e eu embarcava numa espiral de nervos que só visto. diz que é normal... vai passar, mas que nos tira do eixo, lá isso tira. NERVOS!!!!

    se possível sai da frente dele e vai contar até 10 para longe :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, foi o que fiz uma das vezes. Saí de cena e fui inspirar e expirar para longe.

      Eliminar
  5. Eu desconhecia os terrible two, tudo o que li só fazia referência aos terrible threes... e confere: birras e mais birras e mais birras!
    E plenas de dramatismo... grita, uiva, atira-se para o chão...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha que bom, isto vem às doses.Aos dois, aos três...
      E também uivam também? Mas andaram na mesma escola??

      Eliminar
  6. Passei duas experiências absolutamente diferente. Uma não teve a fase do terrible e a outra tem quase cinco anos e ainda faz umas birritas, que passam se eu não ceder.

    ResponderEliminar
  7. Parece que estás a descrever a Beatriz :S
    Não te quero alarmar, mas a minha Inês aos 7 tem dias em que é pior que a irmã. Claro que já não se atira para o chão (aliás, ao contrário da Beatriz que dá uns espectáculos fantasticos, ela nunca foi de aturar para o chão) mas é tão chata, mas tão chata, e choraminga, aquela coisa que nem é choro nem lamuria, é mesmo irritante, mexe-me com os nervos.
    Eu já te disse que a gravidez não ajuda nada. Tu irritas-te muito mais e muito mais depressa, andas mais cansada e por isso menos tolerante. Juntas isso ao facto dele andar ansioso, de estar a tomar consciência das mudanças que aí vêm, provavelmente alguma insegurança,e tens uma mistura explosiva. Aconteceu exactamente o mesmo na gravidez da Beatriz.
    Não há truques (acho eu). É ir levando uma birra de cada vez e ter como certo que quanto mais nervosas ficámos, mais birrentos eles ficam.
    Boa sorte! Quando precisares de gritar, sabes onde me encontrar ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sinto-me ligeiramente reconfortada :)
      Verdade, tu percebes-me :)
      Beijinhoooooooos :D

      Eliminar
  8. As tuas enumerações das birras fizeram-me rir, pois eu revi-me no teu post, apesar de também dizer que o meu miúdo não era dado a birras.
    Firmeza e paciência. Mas com as hormonas, não é fácil.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Podíamos trocar. Eles não notavam as diferenças, que estamos as duas barrigudas, e nós também não porque as birras são as mesmas. Há que respirar fundo. E a birra para o banho e a birra para sair d banho?? Bjs e tudo a correr bem,

    ResponderEliminar
  10. é... been there, done that! :D estou contigo. por aqui é igual, acho que começou a abrandar mas também uiva ou gane ou guincha... tira-me do sério e só me apetece esbofeteá-lo... EU... que sou uma pessoa tão pacífica... definitivamente terrible three... os 2 foi para meninos ;)

    ResponderEliminar